segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Química - Bafômetro

A primeira experiência que tivemos na seara da ciência foi com a química, ao vermos um filme que mostrava o dia de um adolescente e suas diversas experiências com a química, mesmo sem saber que as coisas do seu cotidiano mostram várias reações químicas.
No laboratório de química, acompanhamos várias experiências, dentre elas aprendemos como funciona um bafômetro. De acordo com a mudança de cor do composto
K2Cr2O7/H+ (dicromato de potássio,

ácido sulfúrico e água destilada) quando entra em contato com o etanol ( presente em bebidas alcóolicas ).


  • Objetivo:

Mostrar o funcionamento de um bafômetro através da oxidação do álcool comum(etanol).


  • Descrição:

Sabe-se que, no momento em que se ingere bebidas alcoólicas, o etanol entra na circulação sangüínea e, ao passar pelos pulmões, uma parte do álcool é liberada através da respiração.

Desse modo, um motorista suspeito de dirigir após ingestão de bebidas alcoólicas apresentará, em sua respiração, uma quantidade de álcool proporcional à que ele teria ingerido.

Na pisseta, uma parte do álcool está no estado de vapor, e quando ela é apertada, esse vapor entra em contato com a solução de K2Cr2O7/H+. Dessa forma, a pisseta faz o mesmo papel dos pulmões.

  • Ingredientes:
- 0,6g de K2Cr2O7(s)(dicromato de potássio)
- 25mL de H2SO4 concentrado (ácido sulfúrico)
- 50mL de H2O (água destilada)
- Béquer de 100mL ou um copo comum
- tubos de ensaio
- pisseta com um pouco de etanol no fundo

  • Modo de preparo:

- Prepare a solução da seguinte maneira:

- Dissolva o dicramato de potássio na água, e em seguida - com bastante cuidado - o ácido;
- Coloque uma pequena quantidade da solução num tubo de ensaio;
- Nesse momento, introduza o bico da pisseta no tubo - sem encostá-lo na solução - e aperte a pisseta.

- Agite o sistema;
- Repita o procedimento até que a cor alaranjada inicial torne-se verde.


  • Análise:

A solução K2Cr2O7/H+ é uma mistura oxidante que, ao reagir com o etanol, provocará sua oxidação a etanal e, até mesmo, a ácido acético, de acordo com a reação abaixo:



1) A ocorrência é perceptível pela mudança de cor.

2) Os bafômetros conseguem determinar a concentração do álcool no sangue pela análise da intensidade da cor, intensidade que é captada com o auxílio de uma célula fotoelétrica muito sensível.
3) O cheiro característico do ácido acético é bastante perceptível no tubo de ensaio, após a reação.

  • Conclusão:

É bem interessante o processo como funciona um bafômetro e como através de uma reação de oxirredução o composto apresenta a mudança de cor. Esta experiência é mais uma daquelas provas de que a química está no nosso cotidiano.

  • Fonte :

http://www.cdcc.usp.br/quimica/fundamentos/reacoes.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário